RELAÇÃO DE PÁSSAROS, ANIMAIS E RÉPTEIS MASSACRADOS PELA SECA

ENTRE TODOS OS ANIMAIS RAROS QUE ESTÃO MORRENDO DE SEDE NA CAATINGA NORDESTINA DESTACAM-SE O PÁSSARO CONCRIZ OU CORRUPIÃO

Considerado uns dos pássaros mais lindos da caatinga nordestina. É conhecido como Corrupião ou Concriz. Pertence uma das mais belas aves a família dos icterídeos. Seu canto que é belo e estranho, mas pela beleza de sua plumagem, é de colorido vivo, onde o preto se alterna com o amarelo-alaranjado e o branco; na cabeça possui uma máscara preta que alcança parte do peito. O porção ventral é amarelo alaranjada e se estende até o início da cauda. Na nuca possui uma mancha alaranjada. As asas são pretas havendo em cada lado dispostas no sentido longitudinal manchas brancas de regular tamanho. Abaixo das asas, na porção dorsal, a cor é amarelo alaranjado como no ventre. Os olhos são grandes e vivos. A íris é de cor preta formada por um círculo amarelo. O bico é longo, pontiagudo e de cor escura. As unhas são escuras. As pernas e os dedos são acinzentados. Outro fator peculiar pertencente ao concriz é sua facilidade em imitar o canto de outras aves, ou outras melodias que lhe ensine. Aprende com facilidade imitar cânticos e hinos. Massacrado pela a seca já não se ver com facilidade na caatinga esse pássaro tão belo que encanta a natureza com seu canto. Ajuda-nos a preserva-lo e protegê-lo no seu habitat natural.

CANTO DO CORRUPIÃO:

www.youtube.com/watch?v=qVYFyIMB5GU

www.youtube.com/watch?v=42nkIL8d6UQ

CANTANDO O HINO NACIONAL:

www.youtube.com/watch?v=JAi8PHLv2_w

www.youtube.com/watch?v=D4bbez07bMQ

 

ASA BRANCA UM DOS MAIORES SÍMBOLOS DO SERTÃO, ESTÃO SUMINDO DO CENÁRIO NORDESTINO.

 

Ela é uma das aves mais conhecidas através da própria canção levada ao mundo por Luiz Gonzaga do rei do Baião. Habitat Natural: Como a própria música diz, o local onde a ave é mais facilmente encontrada é o sertão. Mas também podem ser encontradas na caatinga, em regiões de cerrado, capoeiras, matas do tipo similares, ou em locais com árvores.

Atualmente, devido à grande devastação do habitat natural dessas aves, poucas delas têm sido vistas, onde as pessoas mais jovens que residem na caatinga nordestina quase não a conhecem, apenas ouve falar através dos livros e outros meios de comunicações dependendo da região.

Alimentação: Como as típicas pombas, essa ave cisca o solo em busca de frutos pequenos, insetos ou sementes.

A reprodução. O que acontece nesta, ela constrói seu ninho no topo das árvores usando para isso  gravetos cruzados. A fêmea bota um único ovo de cada vez e o casal toma conta e chocam o ovo juntos. Após o nascimento do filhote, o casal também toma conta juntos do recém-nascido até certa idade.

Características Físicas

A asa branca pode chegar a medir aproximadamente 37 centímetros. O nome desse pássaro se dá devido a uma faixa de cor branca na parte de baixo de seu corpo. Essa faixa fica perceptível quando a ave é vista em alguma árvore ou então no momento em que está voando. A ponta e o contorno das asas também são esbranquiçados. Outra coisa, é que essa pomba se diferencia daquelas pombinhas domésticas pelo tamanho. Essa é uma das maiores espécies de pombos existentes em nosso país e chega a três vezes o tamanho das pombas domésticas.

ACESSE O YOUTUBE:

www.youtube.com/watch?v=jy49YyPQb_E

  

 PERIQUITO DA CAATINGA

 

O Periquito da Caatinga, cujo nome científico é Eupsittula cactorum que significa “Periquito bom que gosta de cactus”. O Periquito da Caatinga é também conhecido popularmente como periquitinha, jandaia, gangarra, griguilim, guinquirra, grengueu, papagainho e periquitão. Ele habita principalmente a região do Nordeste Brasileiro, mais também é encontrado no cerrado e nas caatingas.

Muito semelhante a um papagaio mais de proporções menores. Ele mede cerca de 30 cm e pesa 120 gramas, sua característica principal é o corpo e a cabeça verde amarronzado, pescoço verde oliva, asas verdes com as pontas azul royal, peito laranja e a barriga amarela, em torno dos olhos há um contorno de cor branca, o bico é cinza fosco, os pés são rosas acinzentados, a íris é castanho escuro.

Está espécie é sociável, inteligente e muito ativa, e também consegue emitir algumas palavras. Sua expectativa de vida em média é de 30 anos, e adoram poças de água para se banhar e beber juntamente com o restante do bando. Alimenta-se de frutas como maça, banana, pera, romã, goiaba. Gosta de milho verde. Esta ave se alimenta de restos de alimentos humanos, como pão, biscoito e arroz, mesmo não sendo apropriados para a sua saúde. São aves monogâmicas, constroem seus ninhos em cupinzeiros ativos, sendo que os insetos não atrapalham o casal e nem da prole. A entrada é bem discreta no ninho, o que contribui para a sua segurança. A câmera de postura mede 25 cm de diâmetro e a forragem é feita com materiais secos e que absorvam os dejetos dos filhotes, como madeira triturada e capim seco.

Depositam em média 9 ovos que são incubados durante cerca de 25 dias. Não possuem diferenças sexuais, por isso, para identificar macho e fêmea é necessário fazer um exame de DNA. É possível encontrar o periquito da Caatinga a venda em criadores legalizados junto ao Ibama. Sendo que o preço pedido pelos vendedores é cerca de R$400,00 por cada pássaro. Além da seca que tem afetado na continuação da espécie, a caça predatória também tem contribuído para o desaparecimento no seu habitat natural.

ACESSE O YOUTUBE:

www.youtube.com/watch?v=QUw5Ad1Iv4I

www.youtube.com/watch?v=oIdISDHlDEk

www.youtube.com/watch?v=qVYFyIMB5GU

 

CANCÃO DA CAATINGA

 

A gralha-cancã ou cancão (Cyanocorax cyanopogon) é uma ave da família Corvidae, endémica do Brasil.

A gralha-cancã vive na caatinga, cerrado denso e em matas de galeria mais abertas. É uma ave típica das zonas semiáridas do Nordeste do Brasil, porém, por conta do desmatamento, tem-se expandido no Sudeste do país: já se encontra instalada no Espírito Santo e tem sido avistada no estado do Rio de Janeiro.

A gralha-cancã é onívora, comendo tudo desde insetos a ração de galinha, se acessível, aos frutos suculentos do cacto mandacaru.

A gralha-cancã constrói seus ninhos em árvores altas, com o formato de uma tigela larga, atapetada com folhas secas. Põe cerca de 3 ovos, que choca durante 2 semanas e meia. Como todos os corvídeos, é uma ave inteligente, com estratégias de alimentação diversificadas. É hábil no voo acrobático. O cancão é muito curioso e barulhento. Descobre qualquer coisa estranha na mata e avisa a todos. Muito esperto tem habilidades diferenciadas. É considerado a voz da caatinga, orgulho de muitos.

ACESSE O YOUTUBE:

www.youtube.com/watch?v=8Smqm7274SA

www.youtube.com/watch?v=A7eO8CgQ8yY

 

 

SERIEMA DA CAATINGA

A seriema ou seriema são da família Cariamidae da ordem Gruiformes. São aves de médio porte, de hábitos terrestres, que preferem correr a voar. Na caatinga seu voo é raridade, esta ave só voa quando esta sobre ameaça. A presença das seriemas é notada pelo seu canto.

As seriemas alimentam-se, preferencialmente de insetos e pequenas cobras e lagartos da caatinga. O grupo de seriemas é formado por casais e algumas vezes por um filhote. Seu ninho, geralmente é feito no alto das árvores. Na caatinga, sempre encontramos ninhos de seriemas nos pontos mais altos dos umbuzeiros.

Geralmente a seriema põem até dois ovos, porém às vezes nasce apenas um filhote. No período de seca as seriemas se aproximam das áreas cultivadas em busca de água e alimentos.

Em algumas comunidades estas aves chegam ao terreiro das residências em busca de água. Embora sejam aves de pouca carne, as seriemas têm sido caçadas sistematicamente no semiárido nordestino.

Essa ação das populações rurais pode levar esta espécie à extinção. Todavia, não há estudos que comprovem que essa espécie já está ameaçada de extinção, porém sua presença na caatinga tem sido cada vez menor.

ACESSE O YOUTUBE:

www.youtube.com/watch?v=EDxC9MNuH0M

www.youtube.com/watch?v=lfsfuZsuZSQ

 

O BEIJA FLOR DO SERTÃO

Os colibris, ou beija-flores são grandes migradores. Acompanham a floração, e também os ciclos dos insetos às vezes viajando por mais de 100 km (de flor em flor.). Beija-flor gosta de néctar e de água açucarada, mas come também insetos e aranhas.Comendo insetos, ajuda os homens. Bebendo o néctar das flores, ajuda as flores, pois suja as penas de pólen e quando procura outras flores, deixa cair um pouco do pólen, ajudando assim na fertilização das plantas.

Bico de beija-flor é às vezes tão comprido quanto o resto do corpo inteiro, e as vezes até mais comprido.

Língua de beija-flor é comprida e dividida em duas partes. E se encolhe ou se estica muito.

Ainda tem também umas espécies de tubinhos, por onde entram néctar e água açucarada (canudinhos).

A língua também é pegajosa, e ajuda a segurar os insetos.

O colibri procura insetos nas flores, na casca das árvores e nas folhas. Às vezes consegue pegar insetos no ar em pleno voo.

É verdade que nem todos os beija-flôres batem as asas tão depressa. O beija-flor-gigante, por exemplo, bate muito mais devagar.

Mas qualquer beija-flor voa para trás (é a única ave que consegue fazer isso naturalmente).

E pode usar o voo reto, subindo ou descendo no ar. E voar para os lados.

E parar, voando, no mesmo ponto, o tempo que quiser.

Quando é preciso, voa setecentos quilômetros, ou mais, sem pousar nem uma vez.

Mas o beija-flor tem coragem de sobra. Se alguém ataca o ninho dele, ele ataca de volta. O inimigo pode ser um passarinho, um mamífero, uma cobra, uma ave de rapina.

CLASSE: Aves

ORDEM: Apodiformes

FAMÍLIA: Troquilídeos

Ninhos de colibris (às vezes com 1,5 centímetros de abertura) são feitos pelas fêmeas, que usam musgos, raminhos e até teia de aranha pra fazer seu ninho.

Os filhotes são pequenos como insetos.

ACESSE O YOUTUBE:

www.youtube.com/watch?v=UnJ_j4Bx7P0